Botão_Youtube
Eu nasci no município de Porto Ferreira, interior do estado de São Paulo, em 19 de julho de 1983. Aos meus três anos de idade, minha mãe cuidava da casa e o meu pai trabalhava no sítio onde morávamos. Logo, mudamos para a cidade, pouco antes de minha irmã nascer.

Aos cinco anos, entrei na minha primeira escola, perto de casa, onde comecei a desenhar, pintar, aprender as letras do alfabeto, e brincar com os coleguinhas. Aqui já era notável a minha paixão por robôs e carros, por causa de meus brinquedos. Aos seis anos, entrei na primeira série, e daí até oitava série, divertia-me com muitas brincadeiras como criança. Jogava bola na rua e no campo com os amigos, e também na quadra. Soltava pipa, jogava bolinha de gude, taco; andava de bicicleta, brincava de esconde-esconde e pega-pega, botão, ping-pong, dominó, jogos de tabuleiro, videogames e etc.

Uma coisa que adorava era brincar com meus bonecos de soldadinhos e guerreiros, carrinhos, robôs e montar casas, naves espaciais e castelos com o Lego. Criava personagens, mundos e reinos com esses brinquedos, inventando muitas histórias, que sempre continuavam a cada dia, como se fossem capítulos. Deixava minha imaginação à solta, e me divertia muito com isso.

A casa de minha avó Julia era o ponto de encontro da família. Divertia-me muito com meus primos, irmã, tios e tias, apesar das brincadeiras serem bem simples. Lá eu adquiri o gosto pela leitura de gibis. Minha tia tinha vários da turma da Mônica. Eu lia todos, e às vezes repetia.

Outra coisa que eu adorava, era assistir desenhos animados e seriados japoneses. Assistia Jaspion, Changemans, Flashmans, Giraia, Os Cavaleiros do Zodíaco e Dragon Ball Z. Além dos japoneses, também gostava de assistir Heman, Thunder Cats e O Pequeno Príncipe, dentre outros. Além de gostar das histórias e combates, aprendi bons valores com esses desenhos. E meu objetivo com esse trabalho é semelhante: Levar uma mensagem positiva às crianças, jovens e também adultos, através dos acontecimentos e histórias vividas pelos personagens de Os Guerreiros do Universo.

Também adorava jogar videogame. O primeiro que tive foi um Master System, no começo dos anos 90. Depois de algum tempo troquei-o por um Super Nintendo. Nessa época, os Fliperamas eram a onda do momento. Haviam muitos em casas de jogos, e a maioria dos bares possuíam pelo menos um. Meu último videogame foi um Playstation, que comprei no ano 2000. Alguns jogos de que eu mais gostava eram: Sonic, Mortal Kombat, Street Fighter, Dragon Ball, The King of Fighters, Teken, Tomb Raider, Metal Gear, Mário e Donkey Kong.

Na época do Sendo Grau, eu rascunhei as primeiras histórias e desenhos de alguns personagens de Os Guerreiros do Universo. Minha intenção era criar algo como um HQ, Mangá ou Gibi. Mas acabei deixando de lado, e guardando esses “rabiscos”, quando comecei a trabalhar numa metalúrgica.

Logo após o Segundo Grau, formei-me em Técnico em Contabilidade. E no próximo ano, comecei a fazer uma atividade que desde pequeno tive vontade: Artes Marciais. Comecei a treinar Kung-Fu aos dezoito anos. Hoje, sou graduado no primeiro dan da faixa preta.

Nessa época eu trabalhava numa metalúrgica de minha cidade. Trabalhei lá como montador durante quatro anos. Depois, saí para estudar e trabalhar como bolsista na escola SENAI.

Formei-me em Técnico em Mecatrônica, no SENAI de São Carlos-SP, com diploma de honra ao mérito. Retornei à mesma metalúrgica, onde trabalhei mais dois anos como técnico. Fiz três anos de Engenharia Civil, também em São Carlos. Como não me identifiquei com a profissão, abandonei o curso.

Entre 2007 e 2008, eu estava mexendo nuns materiais antigos meus, que estavam guardados durante anos, e acabei encontrando os “rabiscos” de Os Guerreiros do Universo. Se foi por acaso ou coisa do destino, isso é irrelevante. O mais importante foi que, naquele momento, eu resgatei meu sonho de criar aquela história fantástica, a muito tempo esquecida no meio de tantos papéis antigos. E como eu estava mais íntimo da leitura naquele momento, resolvi dar vida à história através de uma série de livros. E depois, paralelamente, transformá-la em outros formatos, como quadrinhos e desenho animado.

Além de criar histórias, algo por que tenho grande paixão é a música. Estudo piano há quatro anos na Escola Municipal de Música de minha cidade. Também toco um pouco de violão (ou melhor, arranho... rsrsrs). Já cantei há mais de quatro anos em corais, e também já fui vocalista em bandas de Rock. Também sou compositor. E estou trabalhando, há alguns anos, num projeto musical de minha autoria, que pretendo publicar em breve.

Meu objetivo é criar um mundo de entretenimento, iniciando com uma série de livros e uma banda, e depois estender-se para outras áreas. Através disso tudo, viso proporcionar às pessoas: diversão, entusiasmo, e um forte desejo para que realizem seus sonhos. Foi, através de muitos personagens, histórias e a música, desde a década de 80, que recebi muita inspiração, educação, determinação, criatividade e muitas outras qualidades que colaboraram para a boa formação da pessoa que sou hoje. E o meu objetivo com “Os Guerreiros do Universo” é fazer o mesmo para o mundo, principalmente para crianças e jovens, que são a nossa futura geração.

Anderson Vitorello

Acesse o FAQ (Perguntas e Respostas) para saber mais sobre o autor

Copyright 2017 © by Anderson Vitorello